Perdas ocasionadas pela estiagem seguem sendo apuradas. No leite, cenário agrava crise do setor | Agricultura | Notícias | Novo Rural
(54) 3194-0098 | (55) 99960-4053
PUBLICIDADE
Perdas ocasionadas pela estiagem seguem sendo apuradas. No leite, cenário agrava crise do setor
São mais de oito mil localidades e mais de 207 mil propriedades atingidas pelos efeitos da estiagem no Rio Grande do Sul, além de cerca de 10,5 mil famílias com dificuldades ao acesso à água, segundo a Emater/RS
Sexta, 14 de Janeiro de 2022
(Gracieli Verde)

São mais de oito mil localidades e mais de 207 mil propriedades atingidas pelos efeitos da estiagem no Rio Grande do Sul, além de cerca de 10,5 mil famílias com dificuldades ao acesso à água. Além disso, a estiagem provoca perdas nas mais diversas atividades agropecuárias sendo atingidos os cultivos de cerca de 115 mil produtores de grãos (soja, milho e feijão) e aproximadamente 23,5 mil produtores de leite. Esses são alguns dos dados reunidos em um Informe de Evento Adverso, veiculado nesta semana pela Emater/RS-Ascar.

Ainda conforme o documento e a partir de dados do InMet/RS, em novembro de 2021 as precipitações oscilaram entre 25 e 50 mm na maioria das regiões, menos na Fronteira Oeste, Campanha, Planalto, em partes da Serra do Nordeste e nos Campos de Cima da Serra, onde os valores acumulados atingiram entre 100 e 150 mm. Os baixos volumes de precipitação ocorridos em dezembro na maior parte do Rio Grande do Sul estão associados ao predomínio de massas de ar seco, que não favoreceu a formação de nuvens de chuva, o que contribuiu para intensificação da condição de menor disponibilidade hídrica e à condição de estiagem em algumas regiões do Estado.

Quando se fala na cultura do milho, as lavouras das regiões administrativas de Erechim, Frederico Westphalen, Ijuí, Passo Fundo, Santa Rosa e Soledade sofreram os maiores impactos da estiagem, com perdas que podem chegar a 60% da produção inicialmente estimada.

No feijão, as perdas se acentuem nas lavouras já implantas e compromete a germinação das áreas a serem implantadas. As maiores perdas, de mais de 60% da expectativa inicial, estão localizadas nos municípios produtores de feijão da regional de Ijuí.

Soja

Conforme a Emater/RS, a estimativa era que fossem semeados em torno de 6,3 milhões de hectares de soja no Rio Grande do Sul, com estimativa inicial de produção de cerca de 20 milhões de toneladas de grãos. Entretanto, com a falta de umidade no solo, as lavouras implantadas no início do período recomendado apresentam crescimento menor, fechamento parcial das entrelinhas e abortamento de flores e de legumes. Os impactos da estiagem sobre a produção de soja variam de 3% a 26,5% nas diferentes regionais da Emater/RS-Ascar. 

Frutas e olerícolas

Além disso, levantamento da Emater/RS mostra uma redução de 644.423 toneladas na produção de frutas e de 18.980 toneladas na produção de olerícolas. Entre as frutas, as principais perdas incidem nos cultivos de uva, maçã, laranja e melancia; entre as olerícolas, batata, cebola, abóbora e mandioca.


Pecuária de leite

A bacia leiteira gaúcha envolve aproximadamente 40 mil propriedades rurais, concentradas nas regionais administrativas da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, Lajeado, Passo Fundo, Erechim, Frederico Westphalen, Ijuí e Santa Rosa. A produção diária normal para dezembro e janeiro é de 11,4 milhões de litros, destinados ao processamento em 241 estabelecimentos industriais de pequeno, médio e grande porte.

Atualmente, o impacto da estiagem na produção de leite acarreta na redução de 1,66 milhões de litros por dia. Isso é motivado pela redução da produção de alimentos volumosos (pastagem, feno e silagem) nas propriedades. Segundo o informe, a estiagem agrava a crise enfrentada pela cadeia láctea no Rio Grande do Sul, provocada por expressivo aumento nos custos de produção no último ano. Além disso, haverá o reflexo de menos silagem de milho estocada e o menor valor nutricional deste alimento, refletindo em maiores gastos para os produtores no decorrer de todo o ano.
 

Fonte: Gracieli Verde | novorural.com
MAIS FOTOS