Em meio a estiagem, armazenamento de água é alento em propriedades de Teutônia | Agricultura | Notícias | Novo Rural
(54) 3194-0098 | (55) 99960-4053
PUBLICIDADE
Em meio a estiagem, armazenamento de água é alento em propriedades de Teutônia
Quinta, 13 de Janeiro de 2022
(Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado)

Neste momento em que o Sul do Brasil passa por uma estiagem, fica em evidência a necessidade de ampliar os sistemas de reservação de água nas propriedades rurais. Com isso a Emater/RS-Ascar, que atua em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do RS, tem auxiliado os agricultores com soluções neste segmento. 

A família Jacobs, da Linha São Jacó, em Teutônia/RS, tem vivenciado isso nesta temporada. Bovinocultores de leite e suinocultores, os Jacobs necessitam, diariamente, de cerca de 40 mil litros de água por dia para conseguir dar conta das demandas da produção. Somente em área cultivada são 32 hectares plantados com milho em rotação com soja, além de pasto de tífton e jiggs – sendo boa parte do plantio destinado à alimentação do rebanho de mais de 120 animais, fora os 500 suínos. 

– Nesses dias extremamente secos, chegamos a deixar o sistema de irrigação da lavoura ligado por cerca de seis horas seguidas – salienta o agricultor Osmar Jacobs.

O agricultor comemora o investimento em meio as dificuldades enfrentadas pelo setor. 

– Procuramos a Emater/RS-Ascar para realizar um trabalho que viria a proteger uma fonte existente na propriedade e que mais adiante abasteceria boa parte do microaçude. Com isso, as iniciativas da família fizeram o rendimento do milho saltar de 100 sacas por hectare para mais de 200 sacas na mesma área. Fora o fato de termos a garantia da qualidade, já que não há a necessidade de adquirir alimento de terceiros para os nossos planteis – analisa Osmar.

De acordo com o extensionista Michael da Silva Serpa, da Emater/RS-Ascar, a família Jacobs foi estratégica ao apostar a capacidade de investimento em linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que possibilitam acesso a sistemas de irrigação.

– O resultado de tudo isso pode ser observado também na consolidação da própria agroindústria de queijos, que conta com o apoio dos filhos Samuel e Jackson – pontua Serpa. 


O gerente regional da Emater/RS-Ascar, Cristiano Laste, lembra que o governo do Estado está empenhado em destinar políticas públicas a este setor. 

– Só o Irriga+ RS destinará mais de R$ 200 milhões em projetos de reservação da água e qualificação da irrigação. Iniciativas de menor complexidade, como reservação de fontes ou construção de cisternas, podem ser acessadas diretamente na Emater/RS-Ascar, de forma mais rápida – sugere o profissional. 

Fonte: Da Redação, com informações da Emater/RS-Ascar
MAIS FOTOS