21ª Fenarroz é aberta oficialmente em Cachoeira do Sul | Negócios | Notícias | Novo Rural
(54) 3194-0098 | (55) 99960-4053
PUBLICIDADE
21ª Fenarroz é aberta oficialmente em Cachoeira do Sul
A feira, realizada em Cachoeira do Sul, segue até este domingo, 17
Sexta, 15 de Outubro de 2021
Evandro Oliveira/Divulgação

A  21ª Feira Nacional do Arroz – Fenarroz teve sua abertura oficial nesta sexta-feira, 15 de outubro, com a presença da secretária de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti. A feira, realizada em Cachoeira do Sul, segue até este domingo, 17.

A secretária Silvana Covatti destacou a importância do setor orizícola para a economia do Estado, especialmente no período mais crítico da pandemia. "Estamos nos reinventando, procurando renovar a economia do nosso Estado. E esta economia não vacilou em tempo de pandemia, tivemos alimento na mesa; alimento esse que veio, também, dos produtores de arroz", pontuou. 

A produção de arroz no Rio Grande do Sul, na safra passada, foi de 8,5 milhões de toneladas de arroz, em uma área de 945,5 mil hectares. "Acredito que a alta produtividade obtida é resultado do trabalho dos produtores, com a tecnologia de manejo e a genética recomendada pela pesquisa e pela assistência técnica", avaliou Silvana. 

A secretária também destacou o investimento recente do Governo do Estado, de R$ 3,5 milhões, para obras de reparação na barragem do Capané, em Cachoeira do Sul. Com a obra, será possível irrigar cerca de 2.500 hectares, beneficiando 40 lavouras de arroz.  

A Fenarroz é um dos maiores eventos orizícolas da América Latina. O Rio Grande do Sul concentra um dos mais importantes pólos beneficiadores de arroz do mundo e atualmente responde por mais de 70% da produção nacional do grão.

“Ao organizar essa edição, procuramos alcançar o produtor rural, a indústria de beneficiamento, operadores de mercado e a todos que compõem a cadeia produtiva do agronegócio. Queremos mostrar tudo que existe de novidades, tecnologias, conhecimentos, máquinas, equipamentos e utensílios que irão auxiliá-los na busca de maior produtividade e melhores resultados econômicos”, disse o presidente da Fenarroz, Francisco de Paula Vargas Júnior.

Com representantes de todo o Brasil e do exterior, a Fenarroz faz parte do calendário de eventos do setor orizícola como uma oportunidade para lançar produtos e serviços e fazer contato com o mercado nacional e internacional. A Secretaria da Agricultura participa com R$ 80 mil para o Pavilhão da Agricultura Familiar.

“A Fenarroz é um evento tradicional, de uma região produtora, que demonstra a importância de toda a cadeia para o Estado, não só na economia, mas também no plano social, pelos empregos que gera no campo e nas cidades. O Irga está umbilicalmente ligado à lavoura de arroz. O instituto desenvolveu, através da pesquisa e da extensão, toda a tecnologia que é hoje empregada e entregue para nossos produtores. E tem papel fundamental no desenvolvimento dessa cadeia”, disse o presidente do Irga, Rodrigo Machado.

O presidente também destacou que a atuação do instituto será potencializada a partir de 2022, quando o Irga passará a receber integralmente o repasse da taxa de Cooperação e Defesa da Orizicultura (CDO). “Vamos ter a capacidade de investir em estrutura para melhorar ainda mais nossa pesquisa e extensão, e também para valorizar nosso pessoal, que está com uma defasagem salarial importante há bastante tempo. A integralidade da CDO garante esses pleitos prementes, antigos, que são reivindicações da lavoura há muito tempo”.

Memorial Nacional do Arroz
A secretária Silvana Covatti também acompanhou a inauguração da sede permanente do Memorial Nacional do Arroz, junto ao pavilhão de exposições, no antigo Engenho Willy Tesch. O espaço foi criado para desenvolver ações que incentivem, valorizem e promovam a preservação da história do arroz no município e região.

“De Cachoeira do Sul, partiram os desbravadores que expandiram a cultura do arroz para outras regiões do Estado, Centro-Oeste do Brasil, chegando hoje ao Norte do nosso país. Então, foi um sonho da comunidade materializar algo para resgatar a história em homenagem desses homens e mulheres, que a escreveram e escrevem até os dias de hoje”, contou o coordenador do Memorial, Jaceguay Barros.

1º Seminário Nacional da Mulher do Agronegócio

Durante a Fenarroz, foi realizado o 1º Seminário Nacional da Mulher do Agronegócio. Primeira mulher a comandar a Secretaria da Agricultura no Rio Grande do Sul, a secretária Silvana Covatti participou da abertura do evento. Ela destacou o maior desafio de sua carreira como secretária, que foi a realização da Expointer este ano, em formato híbrido. "Um momento de pandemia, 15 mil pessoas visitando o Parque Assis Brasil, eu pensava: se acontecer alguma coisa, vamos ter que fechar tudo e ir embora. Mas quando a gente tem fé e coragem, determinação, as coisas dão certo", concluiu.

Fonte: Da Redação, com informações da Secretaria de Agricultura do RS
MAIS FOTOS