Novo status sanitário abre mercados para pecuária gaúcha | Pecuária | Notícias | Novo Rural
PUBLICIDADE
Novo status sanitário abre mercados para pecuária gaúcha
Terça, 01 de Junho de 2021
Reprodução

“Uma conquista histórica”, é assim que a secretária de Agricultura do Rio Grande do Sul, Silvana Covatti, define o reconhecimento oficial do Estado como zona livre de febre aftosa sem vacinação. O novo status sanitário foi confirmado em assembleia geral da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) na quinta-feira, 27 de maio.

A expectativa da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural é de aumento nas exportações na ordem de R$ 1,2 bilhão ao ano só com a venda de carne suína, um incremento de 26,7% em relação a 2020.

– Este reconhecimento trará um benefício muito grande para a economia gaúcha. Teremos a abertura de novos mercados para carne bovina, suína e para aves – destaca a secretária. 

De acordo com Silvana, a novidade tem potencial para abrir mercados como Japão, Canadá, Coreia do Sul, México, Estados Unidos, Chile, Filipinas e China (carne com osso).

Outra mudança comemorada pelo setor no mês de maio foi a assinatura do novo decreto do Fundo de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Fundoleite), que favorecerá uma série de investimentos. O documento, oficializado na terça-feira, 25, permitirá um novo modelo de distribuição de recursos.

– O novo decreto foi contruído junto com diversos representantes da cadeia leiteira. Ao todo, 70% dos recursos serão encaminhados para a assistência técnica dos produtores de leite, 20% irão parar projetos relativos ao desenvolvimento e apoio da cadeia produtiva do leite e os 10% restantes serão destinados a custos administrativos de entidades conveniadas ao Estado – explica Silvana. 


Assista:


 

Fonte: Débora Franke/Novo Rural
MAIS FOTOS