Opinião: Você costuma armazenar dados para ter um histórico da sua lavoura? | Tecnologia | Notícias | Novo Rural
FREDERICO WESTPHALEN - RS
PUBLICIDADE
Opinião: Você costuma armazenar dados para ter um histórico da sua lavoura?
Segunda, 05 de Abril de 2021
Rafaela Rodrigues/Arquivo Novo Rural

Por Guilherme Almeida Busanello, engenheiro-agrônomo, especialista em agronegócios pela Esalq/USP, CEO da Dronagro, apaixonado por inovação e tecnologia no agronegócio. Busanello escreve para a edição impressa da Novo Rural e para novorural.com.


Olá, amigos do agro digital! O ano de 2021 está apenas começando, mas o ano safra 2020/2021 vai se aproximando da sua conclusão. Na maioria das regiões do Rio Grande do Sul, as colheitas da primeira safra de milho estão concluídas, a soja encontra-se na transição entre as fases vegetativas e reprodutivas, com algumas áreas em colheita, e a semeadura do milho safrinha ou do feijão está sendo iniciada. A diversidade dessas realidades traz vários desafios para todos, que devem ter uma visão periférica sobre todos os agentes, internos ou externos, que podem ou não causar prejuízos no campo.

Com a safra se encaminhando para o fim, cabe a nós, profissionais do campo, refletir sobre o que foi planejado e realizado, o que deu certo e o que não funcionou, e utilizar essas informações para planejar o próximo ciclo. Durante toda a jornada do produtor, quais ações foram assertivas? Quais não foram? Por quê? O que podemos fazer para não cometer os mesmos erros novamente? Até aí, tudo bem. Gostaria de trazer uma questão a todos os leitores da Novo Rural: você costuma armazenar essas informações para ter um histórico da sua lavoura? Se sim, como você armazena esses dados? Se não, por que você não realiza esse trabalho?

Um dos objetivos da agricultura digital é justamente facilitar o armazenamento dos dados. A palavra gestão está cada vez mais presente no agronegócio, porém, sem as ferramentas certas, esta se torna falha e por vezes inexistente. Isso acarreta em erros que podem determinar o fracasso de uma atividade.

O agro digital oferece aos profissionais ferramentas capazes de realizar a interpretação desses dados e transformá-los em informações sobre a sua lavoura. Todos os dados são armazenados no que chamamos de nuvem, que nada mais são do que servidores capazes de armazenar e processar um grande volume de dados rapidamente. O trabalho do profissional é abastecer as ferramentas disponíveis com as informações requeridas. Criando esse banco de dados gradualmente, safra após safra, fica mais fácil planejar os próximos passos, diminuir os erros e prever com mais assertividade os problemas que podem acontecer.

As ferramentas do agro digital vêm se tornando cada vez mais acessíveis e mais fáceis de serem trabalhadas. A comodidade em ter as informações necessárias com poucos ou até mesmo com um toque na tela, já é realidade e vêm ganhando mais e mais espaço nas lavouras do nosso país. Estar conectado a essas mudanças torna um profissional do campo diferenciado e com capacidade de entregar mais valor ao agronegócio!


Para ler mais sobre esse assunto você pode acessar a edição on-line CLICANDO AQUI. Retire o seu exemplar impresso nas empresas anunciantes e nos escritórios municipais da Emater/RS-Ascar. Caso você queira ter a garantia de receber o seu exemplar de Novo Rural na sua casa ou no escritório através de uma assinatura, contate conosco pelo WhatsApp (55) 9-9960-4053.

Fonte: Revista Novo Rural
MAIS FOTOS
COMENTÁRIOS