Frigoríficos do RS aumentam faturamento através do Susaf | Negócios | Notícias | Novo Rural
FREDERICO WESTPHALEN - RS
PUBLICIDADE
Frigoríficos do RS aumentam faturamento através do Susaf
Quarta, 27 de Janeiro de 2021
Janete Pflugseder/Divulgação

A adesão ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (Susaf) garante que os Serviços de Inspeção Municipal (SIM) sejam equiparados ao serviço estadual. Na prática, significa que os estabelecimentos submetidos à inspeção de um município incluído no Susaf podem comercializar seus produtos de origem animal em todos os municípios gaúchos, e não apenas em sua sede. Para muitos frigoríficos e abatedouros, é o fator determinante para a expansão de suas atividades.

O caso da Embutidos São Bento, de Lajeado/RS, é exemplar: a planta do frigorífico é localizada perto da divisa com o município de Santa Clara do Sul. “Mesmo com a proximidade, sem o Susaf, não podíamos acessar aquele mercado”, conta Janete Pflugseder, proprietária da instalação especializada em produção de linguiças, embutidos e derivados de carne suína.

Pflugseder conta que a fábrica de embutidos já foi construída com base no modelo disponibilizado pela Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Secretaria da Agricultura, e que, por isso, foram necessárias poucas adequações. “Apenas a aquisição de uma câmara fria a mais para o abate, para nos ajustarmos ao Susaf”, complementa. Os trâmites burocráticos duraram cinco anos, de idas e vindas, até a simplificação para adesão ao Susaf, a partir de 2019. “Foi em janeiro de 2019 que finalmente conseguimos. E com o Susaf, nossa expansão foi instantânea. Foi um estouro, tivemos incremento de 30% nas vendas”, celebra Janete.

A simplificação na adesão dos municípios ao Susaf é comemorada pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho. Em abril de 2019, logo após a flexibilização, eram 72 municípios registrados no Susaf. Atualmente, são 167, habilitando 252 estabelecimentos a utilizar o selo do Susaf em seus rótulos.

“Ao facilitarmos o acesso ao Susaf, diminuímos a burocracia envolvida, permitindo que os produtores gaúchos atinjam novos mercados, aumentando assim suas produções e consequentemente o faturamento, além do número de trabalhadores envolvidos na produção”, destaca o secretário.

Aumento de 820%

Em 2020, o Frigorífico Schlosser, de Horizontina/RS, comemorou 820% de aumento no seu faturamento e atribuiu o ganho ao Susaf, que o permitiu chegar a mais de 300 novas revendas, em 50 municípios gaúchos.

Para se adequar às exigências do Susaf e, depois, ao aumento da demanda com a abertura de novos mercados, o frigorífico investiu, desde 2019, R$ 3,8 milhões, e se prepara para investir mais R$ 1,5 milhão até abril deste ano. As contratações de pessoal para dar conta da produção tiveram um incremento de 500%.

Cartilha de adesão ao Susaf

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) elaborou uma cartilha em que constam as principais informações sobre o Susaf: a base legal do Sistema, a diferença entre Susaf e Sisbi/POA, quem pode aderir ao Susaf, quais os documentos necessários, entre outros temas. A cartilha está disponível, gratuitamente, em www.agricultura.rs.gov.br/susaf.

Fonte: Da Redação, com informações da Seapdr
MAIS FOTOS
COMENTÁRIOS